Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Cármen Lúcia envia a Aras 3º pedido para investigar Bolsonaro em caso do MEC

Presidente teria avisado Milton Ribeiro de busca e apreensão na casa do ex-ministro; ministra do STF disse ver "gravidade incontestável" nos fatos narrados
Cármen Lúcia envia a Aras 3º pedido para investigar Bolsonaro em caso do MEC
Foto: G. Dettmar/ Agência CNJ

Cármen Lúcia (foto) mandou para a PGR nesta quarta-feira (29) o terceiro pedido para investigar se Jair Bolsonaro teve envolvimento em um suposto esquema de corrupção no Ministério da Educação, informa O Globo.

O pedido em questão foi encaminhado ao STF por um grupo de senadores petistas, incluindo Humberto Costa, Fabiano Contarato e Jaques Wagner. Em sua decisão, a ministra disse ver “gravidade incontestável” nos fatos apresentados e pede que a PGR se manifeste.

O despacho de Cármen Lúcia segue os moldes do que já havia sido dado por ela hoje, mais cedo, em pedido do deputado Israel Batista (PSB-DF). Na segunda (27), a ministra já havia mandado a PGR se pronunciar sobre outro pedido, do deputado petista mineiro Reginaldo Lopes.

Na semana passada, após o MPF apontar indícios de vazamento da operação e “possível interferência ilícita” de Bolsonaro nas investigações, o caso foi enviado ao STF pelo juiz federal Renato Borelli.

Em conversa com a filha interceptada pela PF em junho, o ex-ministro Milton Ribeiro —que chegou a ser preso sob a acusação de envolvimento em corrupção no MEC— disse que o presidente acreditava que fariam busca e apreensão na sua casa. No seu pedido, os senadores falam em “possível incursão em prática de violação de sigilo processual e obstrução de justiça” por parte de Bolsonaro.

Mais cedo, conforme publicamos, Alexandre de Moraes também enviou a Augusto Aras um pedido para que a PGR se manifeste sobre o caso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....