Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Canetada do Ibama põe em risco paraíso de Abrolhos

Em mais uma "boiada ambiental", a zona de amortecimento no entorno do parque foi anulada pelo presidente da entidade
Canetada do Ibama põe em risco paraíso de Abrolhos
Foto: Agência Brasil

O presidente do Ibama, Eduardo Bim, assinou, na última segunda-feira (21), uma portaria que simplesmente anulou a zona de amortecimento do Parque Nacional de Abrolhos, no sul da Bahia, diz a Crusoé.

A legislação, de 2006, criou uma área de proteção em volta do parque, que veta a exploração de petróleo e gás em uma área de 75 mil quilômetros quadrados.

“Rica em petróleo, gás e em algas calcárias, que são um fertilizante de alto valor, a área de Abrolhos é alvo da cobiça de empresários há décadas. A decisão do governo Jair Bolsonaro de revogar a portaria sem instituir nenhum outro mecanismo formal de proteção no entorno do parque é alvo de duras críticas de especialistas, como geólogos marinhos e oceanógrafos. Questionado por Crusoé sobre a decisão do Ibama, o Ministério Público Federal informou que vai analisar o caso. O procurador da República José Gladston, que atua na Bahia, pedirá informações ao governo sobre a medida.”

” […] Procurado por Crusoé na última terça, 21, o Ibama respondeu que caberia ao Instituto Chico Mendes, o ICMBio, se manifestar sobre a situação. Três dias depois, a assessoria do ICMBio repassou a responsabilidade de volta para o Ibama. Nenhum dos dois órgãos respondeu aos questionamentos até a publicação desta reportagem. A Casa Civil da Presidência da República informou que não tem, sob sua alçada, qualquer estudo ou proposta sobre o tema.”

LEIA AQUI; assine a Crusoé e financie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....