Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Câmara aprova urgência de proposta que proíbe alterações nos textos da Bíblia

Segundo deputado Pastor Isidório, a texto tem como objetivo evitar que sejam feitas adaptações nas "sagradas escrituras"
Câmara aprova urgência de proposta que proíbe alterações nos textos da Bíblia
Divulgação: Câmara dos Deputados

A Câmara aprovou há pouco, por 358 votos sim e 32 não, um requerimento de urgência de um projeto de lei do deputado pastor Sargento Isidório (Avante-BA) para vetar “qualquer alteração, edição, supressão, adição ou adaptação aos textos dos livros da Bíblia Sagrada, mantendo a inviolabilidade de capítulos e versículos”.

Segundo o parlamentar, a proposta tem o objetivo evitar que sejam feitas adaptações nos textos bíblicos. Na prática, o projeto é uma forma de agradar à bancada evangélica em ano eleitoral.

Com a aprovação da urgência, o projeto pode ser analisado pelo plenário já na semana que vem.

Não se pode permitir possibilidades para que nunca esse Livro Sagrado seja tocado em nenhum momento da nossa existência nessa nação que já há muitos anos tem seus cristãos dirigidos por sacerdotes de diversas matrizes religiosas que se guiam e doutrinam suas ovelhas ou fiéis seguindo esta Palavra”, argumenta o deputado pastor.

Além do parlamentar, outros 16 líderes partidários de siglas como o União Brasil, PL, Avante, Republicanos, Podemos, PSD, PT, MDB e PSB assinam o pedido de antecipação de votação.

Em março, como mostramos, a Câmara tentou votar a urgência de outro projeto de Isidório, um que proibia o uso dos “termos ‘Bíblia’ e/ou ‘Bíblia Sagrada’ em qualquer publicação impressa ou eletrônica de modo a dar sentido diferente dos textos consagrado”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....