Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bruno Dantas tira sigilo de documentos do caso Moro

Nesta semana, o ministro já havia determinado o acesso integral do subprocurador Lucas Furtado, que não é o responsável pelo caso, a todos os documentos
Bruno Dantas tira sigilo de documentos do caso Moro
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

Como se não bastassem todos os atropelos do processo, o ministro Bruno Dantas, do TCU, agora tirou o sigilo de todos os documentos das ações que questionam a relação de Sergio Moro com a Alvarez & Marsal.

“Compreendo que as informações relativas aos processos em que a Alvarez & Marsal atua como administradora judicial, assim como os honorários estabelecidos, são de caráter público, pois poderiam ser obtidas mediante consultas efetuadas às respectivas varas de falências e recuperações judiciais”, disse Dantas.

Segundo o ministro, “a Lei de Acesso à Informação estabelece para a Administração Pública a publicidade como preceito geral e o sigilo como exceção”.

“Embora o ordenamento confira proteção a determinadas informações, a exemplo daquelas de cunho fiscal ou bancário, tal proteção dá-se em caráter excepcional, razão pela qual é imprescindível estar acompanhada da fundamentação legal que a suporte”, afirmou.

WhatsApp Image 2022 01 21 at 18.11.58 1 335x353

A novela começou em dezembro do ano passado, quando, em jogada ensaiada, Dantas determinou que a Alvarez & Marsal revelasse quanto pagou ao ex-juiz depois que ele saiu da empresa, em outubro.

Como O Antagonista tem mostrado, Dantas ignorou a auditoria do tribunal e os pareceres das áreas técnicas que rejeitaram as alegações de que Moro e a Lava Jato causaram prejuízos à Odebrecht, ou que o ex-juiz se beneficiou de informações privilegiadas, incorrendo nas práticas de revolving door e lawfare.

Nesta semana, Dantas já havia determinado o acesso integral do subprocurador Lucas Furtado, que não é o responsável pelo caso, a todos os documentos das ações.

Júlio Marcelo, o procurador do caso, recorreu da decisão de Bruno Dantas, que, na semana passada, rejeitou petição em que questionava os atropelos protagonizados pelo colega Lucas Furtado

WhatsApp Image 2022 01 21 at 18.12.00 596x353

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....