Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bruno Dantas ignora queixa de Júlio Marcelo e ainda debocha

Ministro nega ação por desrespeito à distribuição do processo e diz que "simpatia pessoal ou convergência ideológica não se confundem com interesse público"
Bruno Dantas ignora queixa de Júlio Marcelo e ainda debocha
Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Bruno Dantas rejeitou a representação proposta por Júlio Marcelo contra o colega Lucas Furtado, que o atropelou no processo sobre a atuação de Sergio Moro no mercado privado e cobrou da Alvarez & Marsal a abertura dos pagamentos feitos ao ex-ministro.

Em seu despacho, o ministro, que parece atuar em parceria com Furtado para constranger Moro, escreveu que “simpatia pessoal ou convergência ideológica não se confundem com interesse público”.

Trata-se de claro deboche ao posicionamento público de Júlio Marcelo em favor da Lava Jato.

Bruno Dantas, que compareceu ao jantar da impunidade em homenagem a Lula em dezembro, também acusou o procurador de “causar tumulto processual em processo que nem de longe justifica a atuação de dois membros do MPTCU”. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....