Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bozzella, sobre apagão de dados: "Bastante conveniente para o governo Bolsonaro"

Para o deputado, "está claro que, no que depender do presidente, esse sistema [do Ministério da Saúde] não volta para o ar até o fim das eleições"
Bozzella, sobre apagão de dados: “Bastante conveniente para o governo Bolsonaro”
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O deputado Júnior Bozzella (PSL-SP) também levantou dúvidas sobre o real motivo do apagão de dados confirmado a este site pelo Ministério da Saúde em meio ao avanço da Ômicron no país.

Leia também: Kátia Abreu: “O apagão de dados é incompetência ou é proposital?”

Em tese, o problema que tem dificultado o compilado dos números relacionados à Covid é decorrente do ataque hacker há quase um mês.

“Tudo neste governo é soturno. O ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde ocorreu em circunstâncias bastante duvidosas e, depois de quase um mês, não se vê preocupação em descobrir os autores do ataque, e nem urgência em restabelecer a emissão de dados e o funcionamento do sistema”, disse o deputado, ex-aliado de Bolsonaro (foto), hoje encarado como “traidor” pelo presidente e seus apoiadores.

“Está bastante conveniente paro o governo Bolsonaro, em meio a uma nova onda de Covid, simplesmente não ter informação alguma sobre novos casos e óbitos. Assim, o presidente vai, com base nesses números falsos, vendendo uma realidade paralela de que o Brasil é o ‘país das maravilhas’, onde a pandemia acabou. Está claro que, no que depender do Bolsonaro, esse sistema não volta para o ar até o fim das eleições”, acrescentou.

Como noticiamos mais cedo, a pasta de Marcelo Queiroga admitiu, em nota, que “[o]s dados lançados após o dia 10 de dezembro ainda não constam nas plataformas”. A Fiocruz chamou a atenção, também em nota a O Antagonista, para o fato de que o repasse semanal dos dados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) está com problemas desde os ataques aos sistemas do ministério.

O deputado Luiz Antonio Teixeira Jr. (foto), o Dr. Luizinho, do PP do Rio de Janeiro, que preside a comissão da Covid na Câmara, disse a O Antagonista que “é muito grave a gente navegar na pandemia sem os dados”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....