Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro defende que Petrobras desfaça reajuste: "Que volte aos níveis da semana passada"

Em evento no Planalto, o presidente disse, em tom de ironia, esperar que a "querida" estatal tenha mais sensibilidade com a população
Bolsonaro defende que Petrobras desfaça reajuste: “Que volte aos níveis da semana passada”
Reprodução

Jair Bolsonaro (foto) afirmou há pouco, em evento no Planalto, que a Petrobras deveria fazer com que os preços dos combustíveis voltassem ao patamar em que estavam antes do reajuste adotado na semana passada.

O presidente citou a queda no preço do barril do petróleo, que hoje retornou à casa dos US$ 100, e disse, ironicamente, que a “querida Petrobras” precisa ter mais sensibilidade.

A gente espera que a Petrobras acompanhe a queda de preços lá fora. Com toda a certeza ela fará isso aí. […] Espero que nossa querida Petrobras, que teve muita sensibilidade ao não nos dar um dia, retorne aos níveis da semana passada.”

Bolsonaro voltou a dizer que a estatal deveria ter esperado mais um dia antes de anunciar o reajuste, para que desse tempo de o governo aprovar a isenção do imposto federal para o diesel. Assim, segundo o presidente, o consumidor sentiria a diferença de apenas 30 centavos ao abastecer.

Diante do reajuste, aumentou a pressão sobre o presidente da Petrobras, Joaquim da Silva e Luna. No fim de semana, o presidente foi perguntado sobre a gestão do general e disse que “todo mundo pode ser trocado”. Como mostramos, no entanto, Silva e Luna está blindado.

Desde o início da alta nos preços do petróleo, Bolsonaro tem defendido um subsídio para os combustíveis, contrariando Paulo Guedes e a equipe econômica.

No evento desta terça, o presidente disse que os conhecimentos do ministro sobre política correspondem a apenas 10% dos seus.

“Hoje, eu sei acho que 10% do que o Paulo Guedes sabe [sobre Economia]. Assim como ele sabe 10% do que eu sei de política. Quando alguém chega com uma sugestão para a política, eu falo: ‘Deixa eu ouvir primeiro o Paulo Guedes’. Aí eu vou na contramão do que ele fala para mim. Nós então nos complementamos, por assim dizer.”

Assista:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....