Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro chama Fachin de 'trotskista' e 'leninista' por voto contra marco temporal

Em evento na Fiesp, presidente disse que a eventual revisão do marco para a demarcação de terras indígenas vai "inviabilizar o agronegócio no país"
Bolsonaro chama Fachin de trotskista e leninista por voto contra marco temporal
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Em discurso na Fiesp nesta quarta-feira (15), Jair Bolsonaro chamou Edson Fachin (foto) de “trotskista” e “leninista” pelo voto do ministro do STF a favor de rever o marco temporal para a demarcação de terras indígenas.

Em agosto, o STF começou a julgar se a demarcação de terras indígenas deve seguir o critério do marco temporal, pela qual os indígenas teriam direito apenas às terras que ocupavam em 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição.

Diante da plateia de empresários, o presidente alegou que a revisão do marco vai “inviabilizar o agronegócio no país”.

“O Fachin votou pelo novo marco temporal, não é novidade. Trotskista, leninista. Kassio {Nunes Marques, indicado por Bolsonaro] empatou. Vista está com o nosso Alexandre de Moraes. Não sei qual vai ser o voto dele, ou quando vai ser. Se perdermos, eu vou ter que tomar uma decisão porque eu entendo que esse novo marco temporal simplesmente enterra o Brasil.”

Bolsonaro lembrou ainda que o presidente eleito em 2022 terá direito a nomear mais dois ministros do Supremo (para as vagas de Rosa Weber e Ricardo Lewandowski, que completarão 75 anos e terão de se aposentar).

“Vamos supor que eu seja candidato. Eu vou ter 40% a meu favor dentro do Supremo. A favor de mim ou de minhas ideias, que vocês já conhecem quais são.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....