Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Barroso mantém condenação de policiais por Massacre do Carandiru

Ministro manteve decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ); Barroso toma a decisão um dia depois de bancada da bala na Câmara articular anistia
Barroso mantém condenação de policiais por Massacre do Carandiru
Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso manteve a condenação de policiais militares condenados a penas entre 48 e 624 anos de prisão pelo papel no Massacre do Carandiru, que matou 111 detentos em um presídio na capital paulista, em outubro de 1992.

A decisão do ministro negou o pedido da defesa dos policiais pela revisão da pena, e ocorre menos de um dia depois de a “bancada da bala” na Câmara dos Deputados ter articulado proposta de anistia aos policiais.

Barroso apontou argumentos técnicos para negar o pedido da defesa. Em sua decisão, ele diz que a defesa não apresentou razões para o porque do caso ser analisado pelo STF. Com isso, argumenta o ministro, a palavra final do tema é do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que no ano passado retomou a condenação dos policiais.

A discussão pode gerar novo atrito entre o ministro e a base do presidente – que já o chamou de “criminoso”, nesta semana.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....