Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Aumentar imposto para criar programa assistencial tem apelo bonito, mas o efeito pode ser muito nocivo"

“Aumentar imposto para criar programa assistencial tem apelo bonito, mas o efeito pode ser muito nocivo”
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A bancada do Novo na Câmara será contra a eventual proposta de criação de um tributo sobre pagamentos eletrônicos para bancar o Bolsa Família do governo Bolsonaro e a desoneração da folha de pagamento.

“Sou contra a criação de novos tributos, principalmente de um tributo como esse, pelo qual você está cobrando por algo que não gerou valor algum para o indivíduo que irá pagá-lo. Além de poder estar incorrendo em tributação dupla, se essa transação já for alvo de alguma outra tributação. Um tributo dessa natureza poderá incentivar distorções na economia”, disse o deputado Paulo Ganime, líder do Novo, a O Antagonista.

Ele lembrou que a carga tributária no Brasil já é muito elevada.

“Aumentar imposto para criar programa assistencial tem apelo bonito, mas o efeito pode ser muito nocivo. Tirar mais dinheiro ainda do cidadão e das empresas pode gerar ainda mais pobreza, mais desemprego, menos investimentos, fazendo com que mais brasileiros precisem de mais assistência.”

Ganime acrescentou que “não adianta aumentar arrecadação, se não há espaço no orçamento para a criação de novas despesas”.

“O que temos que fazer é gastar melhor o dinheiro que o Estado já tira do cidadão. Temos que arrumar a casa e reduzir as despesas. Temos que ser responsáveis, pois quem paga a conta no final é também a população mais pobre.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....