Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

As reações no Congresso à saída de Abraham Weintraub

As reações no Congresso à saída de Abraham Weintraub
Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) realiza audiência pública com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar informações sobre problemas na realização do Enem e para tomar conhecimento dos programas a serem implementados pelo Ministério. Em pronunciamento, ministro de Estado da Educação, Abraham Weintraub. Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Parlamentares festejam a saída de Abraham Weintraub do Ministério da Educação.

O senador Major Olímpio (PSL) disse a O Antagonista: “Graças a Deus. Põe um cone de sinalização na cadeira que, pelo menos, não faz estrago algum”.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) escreveu no Twitter:

“Abraham Weintraub era o ministro que jamais poderia ter sido ministro. Não tinha compostura, nem capacidade técnica para ocupar tão importante pasta. Seu único legado é um recado ao governo: a sociedade está farta do radicalismo e de atentados à democracia. O Brasil merece respeito.”

“E já foi algum dia?”, ironizou o deputado Hugo Leal (PSD), sobre o fato de Weintraubnão ser mais ministro.

“O presidente Bolsonaro acaba de tomar a sua mais importante decisão a favor da educação brasileira desde que tomou posse”, afirmou o deputado Marcelo Ramos (PL).

“WeinTarde”, brincou o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB). “Tomara que, enfim, as ações no MEC sejam iniciadas”.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) disse: “Dois anos jogados fora em uma área essencial para o futuro nacional”.

O deputado Júlio Delgado (PSB) comentou: “O presidente está livrando de mais um fardo, em um dia tão tenebroso para ele”.

O senador do PDT Weverton Rocha disse: “Muito bem vinda a demissão de Abraham Weintraub, um dos piores ministro da Educação que o Brasil já teve”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....