Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Anatel: faixa do 5G no Brasil é diferente da dos EUA e mais afastada da usada por aviões

Agência cogita fazer teste em parceria com a Embraer
Anatel: faixa do 5G no Brasil é diferente da dos EUA e mais afastada da usada por aviões
Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasíli

A Anatel informou que a principal faixa de frequência reservada para o 5G no Brasil é mais afastada daquela usada pelos altímetros dos aviões do que nos Estados Unidos.

A agência respondeu a questionamento de O Antagonista, depois que as operadoras americanas AT&T e Verizon decidiram adiar a ativação do 5G em locais próximos a aeroportos nos Estados Unidos.

“Vale ressaltar que a principal faixa para a implantação das redes do 5G, tema dessa discussão, é a de 3,5 GHz, que no Brasil corresponde à faixa de 3.300 a 3.700 MHz, estando, portanto, localizada em frequência inferior à utilizada nos Estados Unidos, que vai de 3.700 a 3.980 MHz”, disse a Anatel, em nota.

“Já os equipamentos utilizados nos aviões (radioaltímetros) operam na faixa de 4.200 a 4.400 MHz. Assim, o 5G no Brasil está afastado em pelo menos 500 MHz da frequência de operação desses equipamentos, enquanto nos Estados Unidos esse afastamento é de pouco mais de 200 MHz”, acrescentou a Anatel.

“Esse maior distanciamento em frequência, chamado de ‘banda de guarda’, acarreta melhores condições para a convivência e menores riscos de interferências no território brasileiro.”

A agência também informou ter recebido ofício da Embraer “manifestando sua intenção de realizar ensaios em voo e em solo para verificar a susceptibilidade de suas aeronaves frente ao 5G e solicitou apoio da Anatel para a definição desses ensaios – o que será avaliado pela SOR [Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação]”.

Leia mais:

Anac diz monitorar convivência do 5G com radar dos aviões

Superintendente da Anatel tira todas as dúvidas sobre leilão do 5G

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....