Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A primeira denúncia da Lava Jato em 2020

A força-tarefa Lava Jato no Paraná denunciou nesta quinta-feira Paulo Roberto Salvador, representante e administrador da Editora Gráfica Atitude, pelo crime de lavagem de dinheiro. Segundo as investigações, foram R$ 2,4 milhões entre os anos de 2010 e 2013 por meio da celebração de contratos de prestação de serviços ideologicamente falsos com o Grupo Setal/SOG Óleo e Gás.

O esquema, diz o MPF, teria contado om o auxílio do tesoureiro e operador financeiro João Vaccari Neto; do executivo do Grupo Setal/SOG Óleo e Gás, Augusto Ribeiro de Mendonça; e do ex-diretor da Área de Serviços da Petrobras, Renato de Souza Duque. O grupo, para o MPF, emitiu notas frias para justificar os pagamentos por serviços não prestados.

A força-tarefa afirma que os pagamentos foram realizados em favor de Duque e do Partido dos Trabalhadores (PT), agremiação que o mantinha na posição de diretor de Serviços da Petrobras. Além dos pagamentos terem sido realizados a pedido do então tesoureiro do PT, as investigações identificaram que a editora mantinha estreita vinculação com o partido.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....