Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A mensagem que fica no caso Dom e Bruno

“A crueldade e brutalidade foram tamanhas, que é necessário entendermos o que sofreram seus corpos como um atentado contra o direito a denunciar"
A mensagem que fica no caso Dom e Bruno
Reprodução

Em artigo para a Crusoé, o advogado André Marsiglia Santos comenta o assassinato brutal do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

“A crueldade e brutalidade empregadas contra os dois foram tamanhas, que é necessário entendermos o que sofreram seus corpos como um atentado contra o direito a denunciar, a se expressar, um atentado contra a essência do jornalismo, diz.

“Há quem alegue ser o jornalismo criticado e perseguido pela sua má qualidade e por ter se corrompido. Ainda que fosse verdade, não explicaria os índices. O jornalismo de má qualidade não merece crítica, mas ser ignorado. O jornalismo corrompido não incomoda poderosos, mas os agrada.”

Leia aqui o artigo completo (aberto para não assinantes). Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....