Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A liberdade de expressão no caso Klara Castanho

“O jornalista não possui cheque em branco para escarafunchar a vida íntima de alguém, expondo fatos delicados confiados ao sigilo", diz André Marsiglia
A liberdade de expressão no caso Klara Castanho
Divulgação

Em artigo na Crusoé, o advogado André Marsiglia Santos comenta o caso envolvendo a divulgação pela imprensa de informações sigilosas da vida íntima da atriz Klara Castanho (foto). ​​Ela própria, na sequência, revelou em uma carta que foi estuprada, engravidou e entregou legalmente o bebê para adoção.

“Obviamente, o jornalista não possui um cheque em branco para escarafunchar a vida íntima de alguém, expondo fatos sensíveis e delicados confiados ao sigilo, como no caso da atriz. Por isso os limites da expressão foram violados. Mas a mera curiosidade das pessoas, motor do jornalismo de celebridades, goza de interesse público”, afirma.

“Interesse público, como justificativa para receber a proteção da liberdade de expressão, não pode ser um punhado de coisas consideradas nobres por uma elite intelectual ou jurídica.”

Leia aqui o artigo completo (aberto para não assinantes).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....