Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

3x0: Anvisa forma maioria para liberar autotestes, apesar de Saúde não ter feito 'dever de casa'

Alex Campos citou trabalho desenvolvido por farmácias e drogarias com os testes rápidos
3×0: Anvisa forma maioria para liberar autotestes, apesar de Saúde não ter feito dever de casa
Reprodução/Anvisa/YouTube

Alex Campos, um dos diretores da Anvisa, votou nesta sexta (28) a favor da liberação dos autotestes de Covid no Brasil, formando maioria de 3×0.

“Ampliar a testagem, ampliar uma política de triagem, como eu acho que tem talvez a melhor conceituação dessa política que foi aprovada e que a Anvisa agora alberga por força de uma Resolução de Diretoria Colegiada, ampliar a testagem, que é uma tendência mundial, como já foi destacado pela relatora [Cristiane Rose Gomes], vários países já utilizam a política de autotestagem como uma política de suporte (…) foram confirmados (sic), como bem relatou aqui o diretor Rômison [Mota], pelo trabalho desenvolvido por farmácias e drogarias”, disse Campos, na reunião transmitida ao vivo.

Na reunião anterior sobre o assunto, em 19 de janeiro, Campos foi um dos quatro diretores que votou contra, entendendo que faltava ao Ministério da Saúde definir uma política pública de uso de autotestes.

Na noite de terça (25), o Ministério da Saúde enviou uma nova proposta. Como mostramos, o texto não obriga os fabricantes a fornecer uma maneira de registrar os resultados, nem prevê a integração desses dados com a base do ministério.

Nenhum autoteste poderá ser comercializado hoje: uma norma da Anvisa vai definir os critérios para registro desses produtos.

Leia mais:
Queiroga não está nem aí para o resultado do seu autoteste

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....